Poesias e Contos

Poesias de Autores Cristãos

Posso Todas as Coisas

Carlos Stracci

8f07c0672333dd771f1843d39e37289f.jpg

Às vezes eu sou caminhante, às vezes eu sou um caminho.

Às vezes eu sou uma festa, em outras um homem sozinho.

Eu posso andar entre as pedras, eu posso andar entre espinhos.

Eu posso voar como as aves, às vezes nem saio do ninho.

Às vezes eu fico no escuro, às vezes eu sou um farol.

Tem dias que parece que chove enquanto lá fora brilha o sol.

Às vezes eu sou só saudade, eu choro sem ter um motivo.

Mas só em Deus eu confio, nele eu me movo, respiro, existo.

Eu posso todas as coisas naquele que me fortalece,

Eu só não posso viver longe deste amor.

Posso viver qualquer coisa, naquele que me fortalece,

Eu posso todas as coisas em Jesus

Meditação no templo

Gióia Junior

Eu sei que estás aqui e as Tuas mãos me outorgam
a procurada paz e a desejada calma
– escuto a Tua voz nos acordes do órgão
que nutre a minha vida e alimenta minh’alma.

Estás aqui bem perto, em tudo o que se faz
sincera e humildemente em nome de Jesus.
Para o mundo em conflito és a hora de paz
e para a vida escura – és o raio de luz!

Eu sei que estás aqui e Tuas mãos espantam
a solidão, a angústia, a inquietação e a dor,
Tu estás entre nós nos hinos que se cantam,
no silêncio da igreja e na voz do pastor.

Estás aqui pertinho e as Tuas mãos outorgam
a bênção eficaz que paira sobre nós
– e nos hinos do coro e nas notas do órgão
Tu nos fazes ouvir a Tua excelsa voz!

NÃO NEGUES NUNCA O PÃO

Gióia Junior

images (12)

Não negues nunca o pão ao que te bate à porta,
nem o trates jamais de maneira violenta.
Amar é o sumo bem e, se o pão alimenta,
o gesto vivifica e a palavra conforta.

Vê no desconhecido a velha folha morta
que, às tontas, voluteia agarrada à tormenta;
ama-o como a ti mesmo. O amor constrói, sustenta,
encoraja, encaminha, ensina, instrui e exorta.

Não o faças, porém, visando recompensa:
o interesse amesquinha e desvirtua a crença.
Ama pelo prazer que o próprio amor produz.

Ao que te pede o pão não o negues jamais,
nem queiras ver, depois, teu nome nos jornais;
faze-o, com humildade, em nome de Jesus!

ENCONTRO
Gióia Júnior

images (11)

No espaço
sem luz
um traço
seduz –

Reduz
cansaço,
conduz
meus passos

E avisto
o espaço
em luz:

– É Cristo
nos braços
da cruz!

DISPONÍVEL PARA DEUS

images (10)
Prepara-te.
Aprende a sofrer,
aprende a servir,
a renunciar.
Para fazeres o melhor possível
é preciso estar disponível
quando teu Deus mandar.
Prepara-te.
Aprende tudo quanto de bom puderes:
enche tua alma de tal paz e claridade
que mesmo distribuindo
sem peso e sem medida,
ainda tanto fique em tua vida
que te faça cantar na adversidade.
Enche teu coração de fé,
que os obstáculos
serão maiores que montanhas.
De pureza, tolerância e luz.
Encontrarás flores
no caminho que te espera,
mas quase sempre para tornar suportável
o peso de uma cruz.
Quando a ordem chegar
não digas: – não quero –
ao Senhor de tua vida;
não digas: não posso.
(Bem sabes que tudo é possível ao que crê)
Não digas: – espera –
a uma ordem de urgência.
Não adianta a fuga – teu Deus tudo vê.
Portanto, prepara-te.
Aprende a sofrer,
a renunciar,
aprende a servir.
Quando teu Deus mandar
deves partir.
Prepara-te.
A convocação pode chegar
a qualquer tempo
para qualquer terra,
e seja como for,
só há uma resposta que teu Deus aceita:
– Estou disponível. Eis-me aqui, Senhor!
Myrtes Mathias, no livro Círculo de Oração em Festa, de Eliúde Marques

O GRANDE ADVOGADO
myrtes_mathias_poemas
Um pensamento.
Um ato.
Um destino.
O despertar tremendo da realidade…
Fora apenas um pensamento,
um sonho de adolescente,
possuir um carro…
Levar Sandra…
a vida era bela…
e os cabelos da namorada, tentadoramente perfumados.
Ao volante seria um homem importante e sem complexos.
E o sonho toma vulto, vira plano, torna-se obsessão.
Rouba…
Tudo aconteceu como imaginara. Ninguém viu.
E Sandra sentiu-se a mais querida das mulheres
e ele o mais importante dos homens.
Mas a justiça não é romântica,
nem desculpa os sonhadores,
e Raul ouve, pela primeira vez,
o trágico e metálico ruído da porta da prisão.

Caminha para o banco dos réus,
curvado sob a vergonha, o remorso, o medo…
Acusam-no…
Ameaçam-no.
É próprio inferno!
Sem esperança e sem salvação.
Onde andaria Sandra? seus pais?
Seus irmãos?
Procura no auditório
Com uma esperança desesperada.
Ninguem…
Só…
Desgraçadamente só com seu destino sem piedade.
Súbito alguém se levanta:
Eu defendo o moço!
Escapa um suspiro de alívio
e certeza do peito de Raul.
Sabe que estará livre
Quando o homem falar.

E o advogado fala, argumenta, indaga, pondera, insinua, defende.
Faz mágicas com a palavra,
brinca com o pensamento,
e salva Raul.

Livre! Livre! Livre!
Outra vez a loucura das ruas,
a beleza de Sandra,
a embriaguez da mocidade…

Correm os anos…
o que surgira como pensamento,
culminara como crime, transforma-se em hábito:
Rouba, mata, desonra.
Não mais por um sonho.
Embrutecera.
É um criminoso vulgar,
cínico e sem piedade.
Acostuma-se a enganar a justiça,
aos homens,
a própria consciência.

Mas até os invencíveis tem o seu dia
e, mais uma vez,
Raul ouve o trágico e metálico
ruído da porta da prisão.
Outra vez o inferno do medo e da revolta.
Há ódio nos olhos do júri,
há ódio em seu coração.
Sabe quanta desgraça
existe no mundo por sua causa.
(Se Dr. Fausto aparecesse…
aquele maravilhoso advogado
capaz de convencer uma pedra,
de fazer ver num demônio um santo…)

O juíz pede silêncio.
e só, então, Raul volta-se
para a inviolável figura do magistrado.
– Deus do céu!
Seria crível?!
O Juiz!
O venerando juiz é Dr. Fausto.
Está salvo! Salvo! Salvo!
Não importa a cabeleira, a toga.
É Dr. Fausto, o insubstituível defensor.

Não ouve e não vê mais nada.
Seus olhos estão fixos,
hipnotizados, no rosto impassível do juiz.
Só desperta quando seus lábios se movem:

– CULPADO!

Raul salta da cadeira
e atira-se aos pés do homem que o condena.
Não há força que o detenha.
Aquela face de pedra é sua última esperança:
– Lembra-se de mim, Dr. Fausto?
O juiz é inflexível e frio:
– Lembro-me, Raul, lembro-me.
Eu era advogado e o salvei.
Tudo mudou, Raul, tudo.
Um juiz não defende – julga.

Por isso, meu amigo, trago-te um recado
do Grande Advogado, do Senhor dos Céus,
dAaquele que se oferece para defender,
do único capaz de te absolver,
Porque pagou o preço exigido por Deus.

Compreendo teu cansaço e a tua revolta,
a vida te impôs uma pesada cruz.
Mas seja teu problema o maior dos problemas,
seja teu tormento o maior dos tormentos,
pára um momento. Olha pra Jesus.
Olha-O no calvário, assim crucificado,
levando teu pecado diante de Deus,
comprando com sangue tua liberdade,
pagando na cruz tua felicidade,
o direito de advogar no tribunal dos céus.

Lembra que o amanhã é uma interrogação.
Sabes, acaso, se o amanhã virá?
Como podes manter assim a calma?
“Se esta noite pedirem tua alma,
o que tens preparado para quem será?”

Este é o recado que meu Deus te manda!
Crê somente, se queres ser feliz.
Hoje é advogado e pode te salvar,
mas o tempo passa e o dia há de chegar
em que não mais defenda, pois será Juiz.

E naquele dia não poderás dizer
nunca ter ouvido a mensagem da cruz.
Neste momento, alguém convida e chora,
neste momento há alguém que implora:
Entrega-te, amigo, ao Senhor Jesus.

Olha.
Pensa.
Sente.
És o responsável.
De Deus é a proposta, tua é a opção.
Não cometas contra tua alma um crime,
só há um caminho que redime:
faze a tua escolha – CRISTO ou a PERDIÇÃO!

Do livro Menina Sem Nome

CONSAGRAÇÃO

images (9)

Frances Havergal

Tradução de Jonathas Braga, a partir da letra do Hino Take my Life

Toma-me a vida e faze-ma, aonde eu for,

Somente consagrada a Ti, Senhor.

Toma-me as mãos e adestra-as para Ti,

Por teu amor movidas sempre aqui.

Toma-me os pés e induze-os a correr,

Ágeis e prontos a te obedecer.

Toma-me a voz e deixa-me cantar

Para o teu nome excelso eu exaltar.

Toma-me os lábios e enche-os de louvor,

Tua mensagem a anunciar, Senhor.

Toma-me a prata e ouro que eu tiver,

Pois não desejo nada te esconder.

Toma-me os dias todos a passar,

Que ao teu louvor os quero consagrar.

Toma-me a inteligência e quanto sei

E aplica-me ao serviço do meu Rei.

Toma-me da vontade a alta expressão

E põe-me sob a tua direção.

Toma-me o coração; faze-o leal,

E ele há de ser teu trono perenal.

Toma-me o amor profundo e singular

Que eu, aos teus pés, me apresso em derramar.

Toma-me a mim, Senhor, e quanto é meu,

E eu serei sempre teu, somente teu.

Do livro O Cântaro Junto à Fonte (JUERP, 1971)

]

O JARDIM DE JESUS

Clotilho Filgueiras

Se teus dias estão cheios de confusão,

Se tuas noites são repletas de tristezas e dor.

O teu coração está angustiado.

A alma gemendo sem ver solução para teu problema.

No entanto, eu tenho a te dizer que seja FELIZ.

E tu me indagas?

__Mas como?

Se nem mesmo o sol com seu brilho e as estrelas com seu fulgor me fazem voltar a sonhar?

Então, irmão, levanta a cabeça e olha para o quadro que Jesus acabou de pintar para você.

Um jardim repleto de rosas multicores com belo aroma . Ele te convida a caminhar por esse jardim.

Jesus, então te pega pela mão e diz :

__Não olhe para os cardos e espinhos, eles somente servem para ferir e magoar. Acaso as minhas promessas, como rosas perfumadas, não podem ser vista por você a cada passo nesse caminho?

Irmão, caminha agora no Jardim de Jesus e faça as tuas palavras a do salmista: “Alegra a alma do teu servo, pois a ti Senhor, levanto a minha alma”. (Salmos 86:4).

Não deixe que os espinhos das dificuldades e injustiças tirem o aroma e o brilho desse jardim que Jesus acaba de plantar no seu coração.

Lembre-se da promessa que o Mestre disse aos discípulos:__ Olhai para as aves dos céus que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros e Vosso Pai Celestial as alimenta, não tem você muito mais valor do que elas?

Deus não põe o alimento no bico do passarinho e nem faz seu ninho, no entanto, eles apanham as sementes espalhadas, alimenta seus filhos e saem cantando alegremente. Então, quanto a você, só basta confiar que o Senhor vai prover tuas necessidades.

Confia agora no Senhor e trarás esse Jardim do Céu até aqui.

Começa logo, a cultivar essa terra com o adubo da fé e semeia nela as sementes da esperança, tendo a certeza que você vai colher as rosas da vitória em sua vida.

Nesse instante o dono desse jardim que é Jesus vai te abraçar e lhe dizer:

“ A Minha alegria permaneça em você e a vossa alegria seja completa.” (João 15: 11).

 TEU PAI É RICO

Myrtes Mathias
Bem posso compreender

O teu desejo de ser rico,

Não tanto para teu próprio conforto,

Como para responder a estes mil pedidos de ajuda que te chegam aos ouvidos

E te atormentam o coração.

Como Pedro e João,

Não tens prata, nem ouro;

No entanto,

Eu te asseguro que és rico:

O verde do mar, o dourado da areia,

O azul do céu,

A beleza da flor,

A ternura do amor, tudo é teu.

O ar, a água, o sol, o luar.

O privilégio de sorrir,

O direito de sonhar,

A liberdade de partir,

A alegria de voltar,

Tudo isto te pertence,

Sem que precises pagar,

Além desses bens terrenos,

Grande é o tesouro que tens:

Lá no fim do teu caminho,

Se abrem as portas dos céus.

E as promessas do Senhor, nas horas de solidão?

E o sentimento de paz, que vem depois do perdão?

Meu irmão, como tu és rico!

Como és rico, meu irmão!

Repete aos que te cercam

As palavras proferidas pelo grande pescador:

__ “Não tenho prata, nem outro, mas o que tenho, isso te dou; uma palavra que levanta minha mão e meu amor.

Com os lábios e com atos

Faze tuas estas palavras

E trarás o céu aqui.

Pois este isso é o tudo

Que Deus quer que distribuas, que o mundo espera de ti.

O amor é uma estranha fonte,

Quanto mais dá, mais produz; distribui a todo instante,

Com aqueles que te rodeiam, a chave que move o céu,

Os bens que te dá Jesus.

Àqueles que esperam em ti abre os braços e o coração;

Já agora não tens desculpa, pois bem sabes que és herdeiro, filho de um Pai que é rico,

Muito rico, meu irmão!

michelangelo-mao-de-deus_21-22272838

MÃOS QUE SUSTENTAM CORDAS

Myrtes Mathias

Nessa hora de lembrança e gratidão,
eu me lembro das mãos que sustentam as cordas
dos que descem ao fundo das minas
e dos mares, em busca de tesouros.
Há uma dignidade santa nessas silenciosas mãos,
nem sempre lembradas quando surgem os tesouros:
a alegria é tanta que pouco tempo resta
para pensar naqueles que realizaram um papel
injustamente considerado de menor valor.
Benditas mãos que talvez nunca cheguem
até onde chega a bênção de sua dádiva.
Ignoradas, diligentes, incansáveis mãos
de professoras, funcionários, estudantes,
operários, donas de casa;
frágeis mãos de crianças, que engraxam sapatos,
vendem laranjas, colocam moedas num porquinho
de plástico para dar uma oferta bonita no
Dia Especial.
Também elas se ferem,
cobrem-se de calos, passam a ostentar
as gloriosas cicatrizes que o esforço
confere como uma condecoração.
Para que citar nomes, se isto não as tornaria
mais felizes que o prazer de servir,
que as levou a passarem horas segurando uma pena,
preparando lições, tricotando casaquinhos de lã,
batendo bolos, pedalando uma máquina de costura
e até se estendendo para pedir emprestado
porque a Obra é urgente e esperar não pode.
Para que citar nomes que Deus já tem escrito
no eterno Livro com letras de ouro?
Nesse instante de lembrança e gratidão,
em nome dos doentes que serão curados,
das crianças que aprenderão a ler,
dos bebês vestidos e alimentados,
das almas simples que se encontram com Jesus,
dos trabalhadores da seara que receberão
no fim do dia o seu salário;
em nome dos irmãos humildes, que nos atalhos
distantes do sertão, à luz do luar ou das lamparinas
caminham com passos ligeiros
em direção do templo novo,
pintado de branco,
para louvar a Deus,
eu me ajoelho para agradecer as silenciosas
e ignoradas mãos que sustentam as cordas
para que os enviados possam descer ao vale,
em busca do tesouro que são as almas dos homens.

sorrindo-jovens_442-19322700

Enquanto És Jovem

Myrtes Mathias

Quando na cidadela de tua alma
se digladiam a voz da consciência
e a atração do mundo,
nessa batalha tão mais terrível
porque travada no silêncio e na solidão,
Alguém participa de tuas lutas,
compreende tua limitação.

Quando estendes a tua mão direita
para fazer alguma coisa boa,
sem que o saiba tua mão esquerda,
Alguém vê teu gesto e abençoa.

Ainda é o mesmo, Aquele que no templo
olvidou ruídos e sábios fariseus,
para abençoar duas moedas
que caiam no gazofilácio,
como um hino no coração de Deus.

Não te preocupes a opinião do mundo,
à tua própria opinião;
entrega teus bens e tua vida,
duas pobres moedas diante dos homens,
preciosas para Aquele que vê o coração.

Acende tua chama e parte a iluminar o mundo,
enquanto és jovem,
enquanto tua luz tem mais fulgor.
Deus te deu a salvação e a liberdade;
distribui esses bens com a humanidade:
Amor se paga com amor.

Se a ordem for gastar os teus talentos
entre gente estranha que nunca te agradecerá,
para enxugar teu suor e tuas lágrimas
os teus passos Alguém precederá.

Se lá vieres a morrer incompreendido,
em nome desse ideal, sem um adeus,
Aquele que te viu e guiou em cada passo,
trocará tua renuncia e teu cansaço
por um lugar de honra entre os heróis de Deus.

pegadas-a-beira-mar_447-19321843

PEGADAS NA AREIA

Uma noite eu sonhei um sonho.

Eu estava andando na praia com o meu Senhor. Através do céu escuro passavam cenas da minha vida. Para cada cena percebi dois pares de pegadas na areia; dois eram meus e dois eram do meu Senhor.

Quando a última cena da minha vida surgiu rapidamente diante de mim, eu olhei para trás, para as pegadas na areia. Havia apenas um par de pegadas. Percebi que isto era sempre assim nos momentos mais tristes e desesperadores da minha vida. Isso me incomodou bastante e eu questionei o Senhor sobre o meu dilema:

“Senhor, Tu me disseste que se eu resolvesse Te seguir, irias andar e falar comigo por todo o caminho. Mas estou percebendo que durante as maiores tribulações da minha vida só há um par de pegadas. Eu não consigo entender porque, quando mais preciso de ti, tu me abandonas. ”

Ele falou, suavemente: “Meu precioso filho, Eu te amo e nunca te deixarei, nunca, nem mesmo durante as tuas provações e testes. Quando vistes apenas um par de pegadas, foi então que eu te carreguei.”

stock-vector-open-book-with-mystic-bright-light-on-background-magic-poster-vector-illustration-300112259

A Bíblia e A Cesta de Carvão

Esta é a história de um velho que morava em uma fazenda no campo, com seu neto. Todas as manhãs bem cedo, o vovô se encontrava sentado a mesa da cozinha, imerso na leitura de sua velha Bíblia desgastada.

Seu neto, que queria ser como ele, tentava imitá-lo da maneira que podia. Um dia, ele perguntou: “Vovô, eu tento ler a Bíblia como você, mas eu não entendo, e o que entendo eu esqueço assim que fecho o livro. De que adianta ler a Bíblia?”

O avô calmamente terminou de colocar o carvão no fogão, virou-se para o neto e disse: “Leve esta cesta de carvão até o rio e traga de volta uma cesta com água.” O rapaz fez assim como lhe foi dito mas, como a cesta tinha pequenos furos, muita água vazou antes que ele pudesse voltar para casa.

O avô riu e disse: “Você vai ter que se mover um pouco mais rápido da próxima vez”, e o mandou de volta para o rio com a cesta, para tentar novamente.

Desta vez, o menino correu mais rápido mas, mais uma vez a cesta estava quase vazia antes que ele pudesse alcançar a casa. Sem fôlego, disse ao avô que era “impossível carregar água em uma cesta”, e foi buscar um balde novinho. O velho disse: “Eu não quero um balde de água, eu quero uma cesta de água. Você pode fazer isso, só não está se esforçando o suficiente”, e saiu pela porta para ver o menino tentar novamente. Neste ponto, o garoto sabia que era impossível cumprir a tarefa, mas queria mostrar ao seu avô que, mesmo que ele corresse o mais rápido que pudesse, a água vazaria antes de chegar na casa. O menino encheu o cesto de água e correu muito, muito, mas quando chegou onde seu seu avô estava, o cesto se encontrava quase vazio, novamente.

Sem fôlego, ele disse, “Veja, vovô, é inútil!”

“Então você acha que é inútil?” O velho disse: “Olhe para a cesta.” O menino olhou para a cesta e pela primeira vez, percebeu que ela parecia diferente. Em vez de uma cesta de carvão suja pela idade, estava limpa.

“Meu neto, isto é o que acontece quando você lê a Bíblia. Você pode não entender ou lembrar de tudo mas, quando lê-la, ele vai mudar você de dentro para fora.”

Assim é a obra de Deus em nossas vidas. Trabalhando para nos mudar de dentro para fora, e lentamente nos transformando à imagem de seu filho.

Dedique tempo para ler uma porção da palavra de Deus a cada dia. Ore para que Ele use esta leitura para transformar o seu coração e mente para ele.

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra”. Salmo 119:9

Autor desconhecido

2 respostas para Poesias e Contos

  1. Moysés disse:

    sugestão; deveria haver um aplicativo com contos cristãos. seria uma benção

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s