29 de novembro – A Paixão de Cristo

download-2

[Ele] se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” – Efésios 5:2b

Esta última parte do versículo é um claro e vívido crucifixo, talhado pela mão do mais primoroso escultor – não para maravilhar nossas aparências corporais com um pedaço de madeira, cobre, ou pedra, curiosamente gravado para o aumento de uma devoção carnal; mas para apresentar ao olho de nossa consciência a penosa paixão e graciosa compaixão de nosso Salvador Jesus Cristo, que “entregou a si mesmo por nós”. Este crucifixo apresenta ao olho de nossa consciência sete consideráveis circunstâncias. Os pontos encontram-se como prontos para o nosso sermão como o caminho de Betânia para Jerusalém: aquele que entrega, o que entrega, o que é entregue, entregue a quem, para quem, por quem, a maneira da entrega, [e] o efeito da dádiva.

I. QUEM: A pessoa que entrega é Cristo. A qualidade de Sua Pessoa altamente recomenda o Seu superabundante amor por nós. A. Ascensão: Nós ascenderemos a esta consideração por quatro degraus ou níveis e desceremos por quatro outros. Em ambos, indo acima e indo abaixo, nós perceberemos o admirável amor do doador.

1. Nós O consideraremos um homem: “Eis aqui o homem” (João 19:5), disse Pilatos. Nós podemos permanecer e nos admirar em Seu mais baixo degrau que um homem possa entregar a si mesmo para outro homem. “Porque apenas alguém morrerá por um justo” (Romanos 5:7). Mas este Homem deu a Si mesmo por homens injustos, para morrer não uma comum, mas uma penosa morte, expondo a Si mesmo à Ira de Deus [e] à tirania de homens e demônios. Deveria apiedar os nossos corações por ver um pobre animal mudo tão aterrorizado; quanto mais o Homem, a imagem de Deus!

2. O Segundo degrau de Sua entrega, um homem inocente. Pilatos poderia dizer: “Eis que, examinando-o… nenhuma culpa… acho neste homem”; não, nem mesmo Herodes. Não, nem o Diabo, que poderia ter tido certo contentamento com uma tal vantagem. Assim, a esposa de Pilatos enviou ao seu marido a palavra: “Não entres na questão desse justo” (Mateus 27:19). Assim, a Pessoa não é apenas um homem, mas também um homem justo que entregou a Si mesmo para suportar tais horrores por nós. nos apiedamos da morte de malfeitores, como deveria ser a nossa compaixão para com um inocente!

3. No terceiro degrau, Ele não é apenas um homem e um bom homem, mas também um grande homem – descente da realeza dos antigos patriarcas e reis de Judá. Pilatos escrevera Seu título, e ele responderia: “O que escrevi, escrevi”, [e] não o alteraria. E qual era aquele? “Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus” (João 19: 19). Agora, como é a pessoa, assim é a paixão: o mais nobre doador, a mais excelente dádiva. Aquele tão grande Rei sofreria tal desprezo e descrédito a serem lançados sobre Ele, quando a menor parte de Sua desgraça teria sido muito para um homem de condição inferior; aquele homem, um bom homem, um grande homem, sofreu tal calúnia, tal calamidade, por nossa causa – aqui foi um incomparável, um inefável amor.

A Paixão de Cristo Thomas Adams

Sobre bencaosdiarias

Meu nome é Rita de Cássia da Silva Stracci A criação do blog Bênçãos Diárias, assim como do aplicativo Bênção Diária (disponível para todos os sistemas operacionais (http://app.vc/bencaos_diarias), tem por objetivo o compartilhar devocionais pessoais que faço todos os dias. Em uma linguagem simples para que todos possam entender, busco dividir o aprendizado que tenho meditando na Palavra de Deus.
Esse post foi publicado em Devocional e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s