7 de junho – Oração e Superação

Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido” (1ª Cr 4.9-10).

O nome para o judeu era de extrema importância. Semanas depois de nascido, o bebê recebia o nome que o identificaria, carregado de significado. Acreditava-se que pelo nome poderia reconhecer o caráter, sua provável história de vida e sua identidade diante dos outros. O nome era uma marca.

A mãe de Jabes colocou esse nome em razão do sofrimento que passou ao dar à luz. Jabes era identificado pelo sofrimento. Fizera a mãe sofrer. O nome não parecia ser um bom indicativo para Jabes. Mas por que a Bíblia cita esse homem apenas nesse texto? Alguém aparentemente sem nenhuma importância foi mencionado por Deus em sua Palavra.

Parece que Jabes era especial porque, além de ter ignorado sua história e destino, confiou e pediu a a Deus que o abençoasse de tal forma, que neutralizasse seu esperado fracasso de vida indicado em seu nome. Jabes contrariou o destino e pediu com ousadia a Deus que:

O abençoasse. Jabes sabia que a benção de Deus sobre sua vida anularia qualquer previsão pessimista feita por alguém. Ser abençoado por Deus significa ignorar previsões, sofrimentos, rótulos, ausência de perspectiva. Importava sim ter a benção de Deus. O passado e seu significado que ficassem para trás.

Alargasse suas fronteiras. Aumentasse suas possibilidades, responsabilidades. Desse mais do que estava lhe destinado. Jabes não queria ser acomodado, conformado. Tinha visão. Queria crescer, prosperar, ir a lugares que nunca imaginara. Queria seus caminhos abertos por Deus. Pouca importava como começara a vida. Melhor como a terminaria.

A mão de Deus com ele estivesse: Jabes também pediu a Deus que o conduzisse onde quer que fosse. Por todos os caminhos, desejava ser conduzido por Deus. Não queria confiar em si mesmo, em suas próprias mãos, mas sim confiar na forte e poderosa mão de Deus sobre sua vida. Que benção maior se pode ter do que ter a mão de Deus sobre sua vida?

Preservasse do mal e das aflições: Jabes, por fim, pediu a proteção de Deus. Sabia que ao pedir que fosse abençoado e que Deus alargasse suas fronteiras, precisava estar protegido pelo Senhor, debaixo dos seus cuidados, ainda mais enfrentando suas próprias limitações e o destino lançado sobre ele.

Pouco importa ser marcado pelo sofrimento desde o nascimento. Menos ainda importa ser presenteado pela vida com caminhos difíceis, limitações, rejeições e rótulos. Isso é muito difícil e doloroso, mas se tudo for colocado diante de Deus em oração, certamente, todos os obstáculos serão superados. Jabes teve uma história de superação e foi o mais brilhante entre seus irmãos. Faça como ele, acredite que Deus pode mudar sua história.

Baixe o aplicativo Benção Diária em seu smartfone/tablet ou Iphone/Ipad: http://app.vc/bencaos_diarias

Sobre bencaosdiarias

Meu nome é Rita de Cássia da Silva Stracci A criação do blog Bênçãos Diárias, assim como do aplicativo Bênção Diária (disponível para todos os sistemas operacionais (http://app.vc/bencaos_diarias), tem por objetivo o compartilhar devocionais pessoais que faço todos os dias. Em uma linguagem simples para que todos possam entender, busco dividir o aprendizado que tenho meditando na Palavra de Deus.
Esse post foi publicado em Devocional e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s