Notícias Missionárias 

 04 de dezembro – Minha Fonte de Forças – Leia o Devocional hoje – http://bencaosdiarias.com

projeto.png

Estão abertas as inscrições para o 64º Projeto Missionário que ocorrerá na cidade de São Miguel do Tapuio no Piauí, de 04 a 25 de Janeiro de 2016.

São  um município localizado no Centro Norte Piauiense, dista quase 190km da capital, Teresina. Sua população é estimada em 18.134 habitantes e há uma comunidade quilombola na sua zona rural. Sua população é de 93% de católicos, 3,0% de crentes e os 4% restantes dividem-se entre outros segmentos religiosos e pessoas sem religião. É muito necessitado de mais evangelização. A cidade possui uma Assembleia de Deus, com quatro congregações, e uma Igreja Batista. Cremos que a realização do Projeto Missionário será um marco na vida espiritual de todos os seus moradores e vai ajudar significativamente o crescimento do Povo de Deus na cidade.

Congresso Juvep 2016

missoes.png

Congresso Juvep 2016, O Triunfo da Mensagem da Cruz, acontecerá no Espaço Gospel, em João Pessoa, de 23 a 26 de março com o tema Jesus: Supremo, Central, Único.   O evento contará com a presença especial de Ajith Fernado, THM, DD, que virá direto de Sri Lanka na Ásia. Ele é o Diretor Internacional de Ensino da Mocidade para Cristo. Autor de quinze livros publicados em vinte línguas. Ele foi um dos principais preletores do último Congresso Lausanne na África do Sul. Ele é conhecido por muitos como o “John Stott” asiático.   Os demais preletores são Aurivan Marinho (Recife, PE), Ronaldo Lidório (Manaus, AM)e Russell Shedd (São Paulo, SP), já bem conhecidos de todos e dispensam apresentação.   Sem dúvida, será um momento de edificação e encorajamento para a evangelização e para missões.   Toda a programação possui entrada livre.   Portanto, reserve essa data em sua agenda. Organize uma caravana. Participe!   Maiores informações através dos canais:   Site: http://juvep.com.br/congressojuvep/ Fone: 83 3248.2095

Portugal: Natal missionário e com música

18 de novembro de 2015

  

A mensagem da esperança através do nascimento de Jesus será contada em música em Portugal neste Natal. No sul do país, onde nossos missionários Henrique e Juliana de Araujo, que também possuem formação musical, estão sendo voz de Deus, já começaram os ensaios na igreja na cidade de Portimão e também no Faro.

Além disso, a atuação de Henrique no cenário musical português está abrindo portas para que o Evangelho seja anunciado em vários locais de concertos na região. A cantata de Natal será inclusive no Teatro Municipal de Portimão.

“O ano letivo no Conservatório de Portimão e na Academia de Música de Lagos iniciou suas atividades há pouco tempo, e para comemorar o Dia Mundial da Música, Henrique foi convidado para reger o concerto, que aconteceu no Teatro Municipal de Portimão, onde graças a Deus faremos nossas apresentações de Natal”, conta a missionária Juliana de Araujo.

Nessa apresentação, Henrique preparou um arranjo de um fado bem conhecido em Portugal, “Canção do Mar”, que acabou sendo escolhida para fechar o concerto naquela noite.

“O maestro João Cunha, que tem sido o homem de paz que Deus preparou para nós aqui no Algarve, pediu ao Henrique que desse algumas palavras no final e que convidasse o público para o Natal”, relata Juliana. “Foi uma excelente oportunidade para convidarmos mais de 200 pessoas para ouvirem sobre o amor do nosso Deus”, conta.

Após o concerto, uma jovem cantora de fado se interessou em participar do musical de Natal em Portimão. O casal missionário também convidou uma vizinha e a esposa do maestro João Cunha, que já cantou em coro há algum tempo.

  
“Temos orado e pedimos a você que se junte a nós em oração por essas vidas, para que, ao participarem, sejam tocadas com a mensagem que o real significado do Natal cristão, cuja estrela é o nosso Salvador”, pede o missionário Henrique.

Quanto ao ensino da Palavra, o casal deu início a um discipulado individualizado com jovens.

“Além de fortalecer a fé, o objetivo é prepará-los para que estejam prontos para dar razão da sua esperança no contexto em que estão inseridos, onde encontram hostilidade e preconceito, bem como para que possam se tornar futuros discipuladores e evangelistas”, afirma Henrique.

Os missionários finalizam pedindo oração pela ida de ministros de música e músicos brasileiros cristãos a Portugal em janeiro de 2016.

“É o projeto Músicos em Missões. Esse grupo terá um papel importantíssimo em nossas duas grandes áreas de atuação aqui em Portugal: capacitação das igrejas e testemunho público na sociedade através da música. Pela graça de Deus será realizado o primeiro encontro de músicos batistas de Portugal com a presença dos brasileiros, além de ser realizado aqui em Portimão um concerto em parceria com a orquestra do conservatório”, conclui Henrique.

por Willy Rangel

http://missoesmundiais.com.br/

  
Esperança contra as mortes silenciosas na floresta

  

 A aprovação da Lei Muwaji, que busca o combate ao infanticídio em áreas indígenas, mostra um avanço, ainda que lento, na política indigenista brasileira e na preservação da vida do meu povo. Com a nova legislação, o indigenista que souber de alguma situação de risco de vida não só de crianças, mas também de adolescentes, mulheres e idosos, deve comunicar imediatamente as autoridades competentes. O que parecia óbvio – que o mais importante para o nosso povo são as nossas crianças – foi reconhecido pelo Poder Legislativo.

O esboço dessa lei foi escrito pelo líder indígena Eli Ticuna. Ele foi um dos personagens do documentário Quebrando o Silêncio, que produzi em 2009. Este filme foi o resultado de mais de três anos de pesquisa em aldeias de vários locais do Brasil. Quando eu era criança, meu pai me contava que em algumas aldeias, quando nasciam bebês gêmeos, filhos de mãe solteira ou deficientes físicos, esses inocentes eram enterrados vivos, quebrados ao meio ou abandonados na floresta. Como jornalista e indígena, mas principalmente como mãe, me senti instigada a conversar com as mulheres de vários povos indígenas sobre o infanticídio.

Não queremos que nossas aldeias sejam tratadas como um zoológico humano, como alguns antropólogos pensam

Descobri, em campo, que a maioria das mães indígenas não quer mais sacrificar nossas crianças porque entende que a nossa cultura é dinâmica. E que nós, povos indígenas, podemos evoluir como qualquer outro povo. No entanto, é mais barato para o governo brasileiro fechar os olhos para as mortes silenciosas na floresta, sob o pretexto da cultura, do que prover meios para um indiozinho que precise ir à cidade fazer hemodiálise duas vezes por semana, por exemplo.

Não queremos que nossas aldeias sejam tratadas como um zoológico humano, como alguns antropólogos pensam. Temos, sim, o direito de interagir com a sociedade brasileira, da qual fazemos parte, ainda que invisíveis para políticas públicas adequadas. Alguns curumins não chegam a fazer o primeiro aniversário. Isso precisa ser mudado. De acordo com dados do Ministério da Saúde, de cada mil índios nascidos em 2013, 43 morreram no primeiro ano de vida.

Por não aceitar esse destino e ver no tratamento médico a possibilidade de encontrar uma alternativa que não seja a morte, a indígena suruwahá Muwaji, mãe de uma menina com deficiência, iniciou o movimento para salvar a vida de sua pequena Iganani, que estava então condenada à morte em sua aldeia. A guerreira mãe teve garra e força própria para salvar sua filha, pois sempre lutou para salvar crianças lá dentro da sua aldeia, desde sua adolescência.

Vencemos no Legislativo. E o maior inimigo a ser vencido ainda, infelizmente, é o poder público brasileiro, que tem nos ferido de forma recorrente. Hakani Suruwahá, a menina que se tornou símbolo desta causa, foi enterrada viva e resgatada por uma casal de linguistas. Hoje, vive em autoexílio em uma ilha distante. Se Hakani, com 18 anos e falando inglês fluente, voltar ao Brasil, ela pode perder o direito de viver com os pais adotivos, ser devolvida à aldeia e condenada à morte.

Outra muralha a ser derrubada é a da censura. Meu documentário Quebrando o Silêncio foi censurado por uma liminar proferida pelo juiz Francisco Neves da Cunha, do TRF1. Dessa forma, o documentário, uma ferramenta que tem salvado vidas, não pode ser exibido nos sites das organizações que eram responsáveis por 90% das visualizações do filme. Somos mulheres indígenas guerreiras e não desistimos. Em meio à censura prévia, companheiras como Kamiru Kamaiurá e Anita Ticuna fazem um belo trabalho de conscientização nas aldeias.

Sandra Terena, jornalista especialista em Comunicação Audiovisual com ênfase em Cinema, é presidente de honra da ONG Aldeia Brasil e autora do documentário Quebrando o Silêncio.

Publicado originalmente em: Gazeta do Povo

http://www.jocum.org.br/esperanca-contra-as-mortes-silenciosas-na-floresta/

 

NACIONAIS MISSÕES

Participe da campanha Panetone Cristolândia

16/11/2015

Pelo terceiro ano consecutivo, Missões Nacionais promove a venda de panetones que beneficiarão o projeto Cristolândia. Esta é mais uma oportunidade de ajudar um ministério que alcança homens, mulheres e crianças que experimentam o sabor amargo de uma vida de dependência química. Adquirindo um Panetone Cristolândia, você ajuda a reverter 100% do lucro dele para o projeto.

A Cristolândia é um programa permanente de prevenção, recuperação e assistência a dependentes químicos, que busca a transformação destas vidas por meio do Evangelho de Jesus Cristo, para que sejam livres do vício e aptas a reinserção social e familiar.

Com apenas R$ 15,00 é possível comprar um panetone e ajudar o projeto Cristolândia. São três formas de participar: comprando os panetones (veja, abaixo, onde encomendar), ofertando o valor (panetone virtual) ou solicitando os rótulos para que sua igreja venda e depois envie o valor arrecadado para o projeto. Para mais informações, visite o site: www.panetonecristolandia.com

Neste Natal, dê mais sabor à vida! Participe da campanha Panetone Cristolândia.

Faça suas encomendas na cidade mais próxima de você:

http://www.missoesnacionais.com.br/#!noticias/c1j9x

O futuro do cristianismo no país mais populoso do mundo 18 nov 2015 CHINA

Conforme Karl Marx, a religião é o ópio das massas Imagine que você esteja indo para a sua igreja, no domingo de manhã. É um dia ensolarado e quente, e você está ansioso para se juntar aos irmãos de sua comunidade, para orar, louvar e cultuar a Deus. No entanto, você se depara com uma pessoa estranha, quebrando a igreja com toda fúria. Os irmãos estão do lado de fora, assustados e indignados. Então você descobre que o próprio governo está envolvido nisso. Seu desejo de fazer justiça e de tentar defender o pouco que restou daquela igreja, faz mover a multidão a protestar e então todos decidem fazer uma vigília de oração, sobre os escombros, com toda a fé que possa existir no ser humano. Mas a polícia chega e diz que é contra a lei “perturbar a ordem pública”. E a sentença para os “fora da lei” é um ano de prisão. Você e todos os irmãos passam a ser um perigo para a segurança nacional. O que você sentiria se estas cenas fossem reais em sua vida? Esta é a realidade vivida por um cristão chinês, em Wenzhou, na China, no ano de 2014. Estes episódios que você foi inspirado a imaginar, aconteceram de fato, e fazem parte da opressão e perseguição aos cristãos chineses, porque é um padrão dos procedimentos vindos do Partido Comunista da Província. As campanhas feitas pelas autoridades são vistas em todos os locais, através da imprensa e de inúmeros comunicados. Os comunistas chineses levam muito a sério o que disse Karl Marx, o pai do comunismo, a respeito da religiosidade dos cidadãos: “a religião é o ópio das massas”. E, ironicamente, o ópio é justamente uma droga muito famosa na China, usada pelos antigos para “esquecer os problemas”. O que tudo isso significa para o futuro do cristianismo no país mais populoso do mundo? Para o governo chinês, o cristianismo é motivo de distração, por isso, os esforços são imensos para tentar acabar com qualquer ameaça ao poder do ditador. Em suas orações, lembre-se dos irmãos chineses e peça a Deus para que tenham forças.

LEIA MAIS: https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/11/o-futuro-do-cristianismo-no-pais-mais-populoso-do-mundo.

Cristãos hospitalizados são ameaçados por extremistas hindus

As vítimas foram visitadas no hospital e receberam o recado para se calarem
De acordo com informações locais, logo após o ataque a uma vila, na região central da Índia, muitos cristãos tiveram que ser hospitalizados com graves ferimentos. Os atacantes, que usaram pedaços de pau para ferir os membros de uma igreja, fizeram ameaças para quem prestasse queixa na delegacia, relatando o ocorrido.

Mesmo sob ameaça, muitos cristãos procuraram a polícia e também informaram a mídia. Um dos aldeões que não se identificou por medo de ser reconhecido pelos extremistas, disse: “Eles foram até o hospital e ameaçaram um por um, dizendo: ‘Se você não retirar a queixa, você vai morrer’. Eles estão furiosos, porque alegam que os cristãos jogaram fora os deuses hindus”.

Alguns cristãos foram levados até o templo hindu local e forçados a reiniciar no hinduísmo. Após os ataques, muitos tiveram que assinar declarações, afirmando o abandono do cristianismo. “A maioria dos que tiveram que assinar as declarações era de analfabetos. Eles nem podiam ler o que estava escrito. Agora eles pertencem novamente a uma casta hindu e estão proibidos de entrar em qualquer igreja cristã, sob pena de serem presos, caso desobedeçam. Isso não é justo”, disse o aldeão.

A Índia está na 21ª colocação da Classificação de Perseguição Religiosa 2015. O número de ataques a igrejas instaladas em pequenas aldeias tem crescido consideravelmente nos últimos meses. Ore por isso.

LEIA MAIS: https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/11/cristaos-hospitalizados-sao-ameacados-por-extremistas-hindus.
A Junta de Missões Mundiais formaliza o que já vinha pondo em prática principalmente através do Pepe Internacional: zelar pela integridade física e espiritual de crianças e adolescentes.

Documento foi apresentado a colaboradores da sede, que assumiram por escrito esse compromisso junto com a JMM.

Saiba mais: http://missoesmundiais.com.br/noticias/compromisso-para-proteger-criancas/

ÁRVORE DA DOAÇÃO

Nesse Natal, apoie o Exército de Salvação através de doação de roupas e outros objetos.

Peça a sua Árvore da Doação (Caixa de Arrecadação) e promova campanha de arrecadação em seu condomínio ou empresa.
Saiba mais

 

Cristolândia se mobiliza para ajudar população de Mariana

 

 

A Cristolândia compreende o significado da palavra compaixão, e este é o momento de retribuir ajudando quem precisa. A equipe da missão em Minas Gerais está em Mariana trabalhando e prestando solidariedade às famílias que sofreram com o desastre.

A Convenção Batista Brasileira, por meio do programa de Ação e Compaixão da Junta de Missões Nacionais, e a Convenção Batista Mineira convocam os batistas a orarem e a mobilizarem recursos para atender às necessidades das famílias desabrigadas.

As ofertas devem ser depositadas no Bradesco Ag. 0226 C/C 139500-9 em nome da Junta de Missões Nacionais da CBB, CNPJ: 33.574.617/0001-70.

saiba mais: http://www.missoesnacionais.com.br/

 

Sobre bencaosdiarias

Meu nome é Rita de Cássia da Silva Stracci, casada com Carlos Stracci, colaborador do Blog. A criação do blog Bênçãos Diárias, assim como do aplicativo Bênção Diária (disponível para todos os sistemas operacionais (http://app.vc/bencaos_diarias), tem por objetivo o compartilhar devocionais pessoais que faço todos os dias. Em uma linguagem simples para que todos possam entender, busco dividir o aprendizado que tenho meditando na Palavra de Deus.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s